ARTHUR

Lilypie Kids Birthday tickers

DANIEL

Lilypie Kids Birthday tickers

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Livro "Nana nenê" - principais ensinamentos



Li o livro "Nana nenê" e gostei muito. Conheço muitas mães que aplicaram seus ensinamentos e obtiveram sucesso. Então, tentarei fazer um brevíssimo resumo (para quem não puder ler o livro todo) com as informações que, acredito eu, são as mais importantes. Mas há muitos detalhes úteis que não coloquei aqui.

1º. O bebê não deve ser o centro da família, mas fazer parte dela, preservando a relação entre os pais. Ao manter o casamento como um relacionamento prioritário, você simultaneamente ergue uma barreira contra a criação centrada nos filhos. As dicas são: a) lembrar-se que a vida não pára quando se tem um bebê; b) namorar seu cônjuge; c) continuar fazendo ao cônjuge coisas especiais que eram feitas antes dos filhos chegarem; d) convidar os amigos para ir à sua casa; e) cultivar momentos juntos na presença das crianças, explicando a elas que é um momento especial para a mamãe e o papai ficarem juntos. Isso proporciona uma expressão visual de sua união, em que a criança pode avaliar o relacionamento amoroso entre a mamãe e o papai, e ter satisfeita essa necessidade interior.

2º. Há uma filosofia de alimentação fortemente combatida no livro, que é a da rotina alimentar determinada pelas exigências do bebê. Essa teoria pressupõe que: o bebê sabe o que é melhor para si; o sinal para amamentar é o choro do bebê; e, cada choro é um pedido de alimento. A filosofia que é proposta no livro é a da alimentação orientada pelos pais (AOP), com duas premissas básicas: a) quando uma mulher se torna mãe, ela não deixa de ser esposa, filha, irmã, amiga, ou vizinha; b) um bebê deve ser alimentado quando avisa que está com fome.

3º. A AOP é constituída de três atividades básicas: hora de comer, hora de ficar acordado e hora de dormir. O estabelecimento de horários é de extrema importância para a criança. O primeiro passo para estabelecer a continuidade do sono à noite é determinar o mesmo espaço de tempo entre uma amamentação e outra. Na grande maioria dos casos, até a 12ª semana o bebê estará dormindo de 10 a 12 horas por noite.

4º. Quando há uma rotina consistente dos horários de alimentação, os padrões de sono noturno se estabilizam. O fator determinante é seguir uma rotina alimentar com um mínimo de duas horas e meia entre o fim da última mamada até o começo da próxima (com uma média de 15 minutos em cada seio). Essa rotina permite também que o bebê seja colocado no berço ainda acordado, sem a necessidade de mecanismos de indução como ninar/embalar o bebê, ou ainda, dormir com ele.

5º. Para saber se o bebê está crescendo de forma saudável, alguns indicadores devem ser observados: a) o bebê molha de 5 a 7 fraldas por dia; b) a urina do bebê é clara (e não amarela); c) o bebê suga com força e você pode ouvi-lo engolir nitidamente quando está mamando; d) o bebê é esperto e tem reações rápidas quando está acordado; e) o bebê dorme durante o intervalo entre as mamadas; f) o bebê está ganhando peso e crescendo.

6º. Como já foi dito, há três atividades básicas que devem ser seguidas: hora de comer, hora de ficar acordado e hora de dormir. HORA DE COMER: O tempo entre as amamentações pode ser medido do início de uma mamada ao início da outra, ou do final de uma ao final da seguinte. Por exemplo, um ciclo de amamentação de 3 horas significa que decorrem 3 horas do início de uma mamada ao início da próxima. Na prática, o bebê vai mamar duas horas e meia após o final da mamada anterior, levando em conta os 20 a 30 minutos exigidos para a amamentação em si. HORA DE FICAR ACORDADO: Após a mamada, deve-se tentar manter o bebê acordado por aproximadamente 1 hora. Por exemplo, ele mama das 07h00 às 07h30, fica acordado até às 08h30 e depois dorme até a próxima mamada, que, neste caso, deve ser às 10h. Para manter o bebê acordado você pode conversar ou ler para ele, dar banho, passear ou brincar com ele. Não balance nem sacuda o bebê para mantê-lo acordado. Se nada funcionar, coloque-o para dormir, mas não dê de mamar antes do início do ciclo seguinte. HORA DE DORMIR: Quando chegar a hora de dormir, o bebê deve ir para o berço. As sonecas não devem ser uma opção baseada nos desejos do bebê. Os recém-nascidos dormem de 16 a 20 horas por dia. Nas primeiras duas semanas, em que geralmente o bebê se mostra bastante sonolento, você deve acordá-lo durante os períodos de amamentação, evitando assim que o bebê tome pouca quantidade de leite. Mamadas curtas e freqüentes durante o dia são inimigas do sono noturno. Se o bebê pegar no sono ao peito, mesmo contra seus melhores esforços para mantê-lo acordado, então coloque-o para dormir até, no máximo, a hora da próxima mamada. Por outro lado, se ele acordar cedo demais entre as mamadas, você deve se esforçar para mantê-lo acordado por mais tempo antes de colocá-lo no berço para as sonecas.

Bom, é claro que têm muito mais informações importantes no livro, mas, para mim, as que coloquei acima foram as mais marcantes. Qualquer dúvida, é só perguntar.


ATUALIZADO EM DEZ/2012

Meu filho mais novo, Daniel, de 1 ano e 6 meses, dorme em seu bercinho a noite toda, desde os primeiros meses. Mas, ainda hoje, coloco ele no berço acordado (quando não dorme mamando) e fico sentada ao lado, olhando pra baixo, sem que ele veja meus olhos. Isso porque se ele vê meu rosto, começa a querer brincar, dar risada, mexer comigo. Então, fico imóvel, sem falar nada, olhando pra baixo e ele logo adormece.

Agora que ele já está mais seguro, que sabe que não vou abandoná-lo, que estou sempre por perto, às vezes, digo que vou pegar alguma coisa, saio do quarto e ele dorme sozinho. Agora, se saio sem dizer nada ele abre o berreiro.

Uma vez, saí do quarto e ele ficou chorando. Deixei ele sozinho uns 3 minutinhos, pra ver o que acontecia, se ele iria parar de chorar ou não. Só escutei uma barulhão! Ele caiu do berço! Ou seja, NUNCA MAIS deixei ele chorando no berço. Cada um, cada um!

ATUALIZADO EM 09/03/2013

Agora o Daniel não chora mais quando saio do quarto. Tanto na soneca da tarde quanto de noite, eu o coloco acordado no berço, dou um beijo de boa noite (ele corresponde) e saio. E ele dorme. Às vezes o escuto conversando sozinho, mas logo logo adormece.

NÃO POSSO MAIS ENVIAR O LIVRO EM PDF PORQUE HÁ MUITAS SOLICITAÇÕES E NÃO ESTOU TENDO TEMPO PARA ATENDER AOS INÚMEROS PEDIDOS.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Particularidades do 7º mês

Oi, pessoal.

Não tenho postado com muita freqüência pois não há muitas novidades. A disposição para sair de casa, no meu caso, não tem sido muito boa (embora me sinta muito bem), pois as idas ao banheiro são cada vez mais freqüentes, e, às vezes, sinto uma leve dor no chamado "baixo ventre" ao caminhar (normal para esta época).

Há algumas particularidades neste período que quero registrar: o bebê mexe muito, e com mais vigor. Não dói, mas, de vez em quando, principalmente quando você deseja relaxar um pouquinho, lá está ele, fazendo a maior bagunça! Mas graças a Deus por isto, pois o médico disse que é sinal de saúde! Às vezes, sinto pequenos espasmos regulares, e descobri que são soluços, acreditam? É um fenômeno comum a partir da segunda metade da gestação, e pode ocorrer várias vezes ao dia, ou pode nunca acontecer.

Outro pormenor desta fase é a azia. Tive poucas vezes, mas, como é algo que raríssimas vezes eu tinha, incomoda um pouquinho.

Também há a dificuldade para dormir, como se fosse uma insônia. Isso se deve ao fato da proximidade do parto, que gera ansiedade, segundo as leituras que tenho feito sobre o assunto.

Acho que por hoje é só!

Abraços a todos que têm me acompanhado nessa maravilhosa viagem!

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Compras e mais compras!

Oi, pessoal!

Pois é, o Arthur ainda não nasceu, mas já sentimos no bolso sua chegada tão esperada! (risos)

Tivemos que trocar de carro, pois o nosso antigo tinha o porta-malas que era uma piada (não cabia nem um carrinho de bebê)!

Optei por deixar para comprar as roupinhas dele todas de uma só vez e em uma única loja. Achei melhor fazer assim para economizar tempo e evitar excessos, e, acho que consegui. Detalhe: a maioria absoluta das roupas para meninos é verde ou azul! Um verdadeiro monopólio, não há muita opção...

Mas ainda não sei até quando servirão as roupinhas que comprei (só comprei RN e P). Depois que ele nascer eu conto. Para essa compra, pesquisei na net listas de enxovais e fiz uma compilação do que achei realmente necessário.

Deve ser tudo bem mais fácil quando não se é mãe de primeira viagem! Você já sabe exatamente o que precisa, o que é ou não supérfluo, etc... Quando se espera um bebê pela primeira vez, você faz tudo no "achômetro" e pelo que outros dizem de suas experiências. Mas não tem como ser diferente.

Agora, faltam poucas coisas, mas, até a chegada do Arthur, creio que já teremos adquirido tudo!

Estou postando abaixo uma foto da "comprinha" de hoje.

Beijos!

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Quartinho do Arthur

Como prometi, aqui estão algumas fotos do quartinho do Arthur para quem não pode ver pessoalmente. Ainda faltam os objetos de decoração, os puxadores, o berço, etc...

Desculpem-me, mas não consegui virar algumas fotos!


Related Posts with Thumbnails