ARTHUR

Lilypie Kids Birthday tickers

DANIEL

Lilypie Fifth Birthday tickers

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Os primeiros meses com meu filho, ARTHUR!

Arthur, com 1 mês!

Gente, é maravilhoso ser mãe, mas também, bem trabalhoso!

Por esse motivo não tenho mais postado aqui no blog, não dá tempo!

Então, para finalizar por tempo indeterminado esse blog, quero agradecer a Deus pelo parto maravilhoso, pelo filho saudável, pelo marido dedicado... Obrigada, Jesus!

Mas antes de ir, gostaria de registrar a experiência das primeiras mamadas! E vou dizer, dói um bocadinho! Isso porque eu não tive problemas com rachaduras no bico!

A dor era mais na hora da saída do leite. Mas, graças a Deus, isso durou 1 ou 2 semanas.

Depois, sentia uma leve dor (tipo um latejar) quando estava próximo da próxima mamada, ou quando o Arthur chorava. É muito perfeita essa conexão mãe-filho! Outra coisa engraçada que acontecia era quando ele sugava um peito e o outro já começava a doer e a vazar leite.

Também durante os banhos, a água quente fazia jorrar leite. Frequentemente eu saia do banho com os seios pingando leite.

Uma dica: durante toda a amamentação, eu usei um bico de silicone no seio enquanto o Arthur mamava. É tipo um bico que imita o formato do seio. Isso evitou que meios bicos rachassem. Escutei muitas críticas, dizendo que isso não era bom, que a criança precisava sentir o contato da boca com o seio! Na boa, acho isso um exagero! O importante é que o leite materno está sendo ingerido e o carinho que recebe durante a amamentação. Não acho que o fato dele encostar ou não a boca diretamente no meu seio vai fazer alguma diferença.


Eu usei o bico de silicone, gostei e recomendo! O único contra, é que você tem que lavar bem o bico entre as mamadas e carregá-lo para todos os lugares. Fica meio dependente do treco. O Arthur acostumou tanto com o bico que não gostava de mamar direto no meu seio.

Outra dica: durante todo o tempo em que amamentei, usei umas conchas nos seios que impediam que o leite passasse para minhas roupas e que o seio 'empedrasse'. Quando elas enchiam um pouco, eu as esvaziava. O único problema era para dormir, porque as conchas iam enchendo e, como estava deitada, sempre vazava. Mas uma amiga minha me deu uma ótima dica para que isso não aconteça: é só colocar um algodãozinho dentro da concha, assim, ele vai absorvendo o leite que acumula ali durante a noite. Não sei como não pensei nisso...

Minha ideia era amamentar pelo menos até o Arthur completar 1 ano, mas, logo que ele começou a comer papinha, com 6 meses, não quis mais mamar! Eu insistia, mas ele virava o rostinho e não abria a boca nem por decreto. Foi o fim da amamentação, mas não do leite.

Então, resolvi doar meu leite, enquanto tivesse produzindo. Liguei para o banco de leite, eles enviaram uma pessoa até em casa que me orientou como tirá-lo (optei pela bombinha manual) e ainda levaram vidros esterelizados para armazenar o leite no congelador. Não deu muito não, acho que enchi só uns 3 ou 4 potes de 500g, mas com certeza, fez diferença para algum bebê.

Bom, é isso!

Um abraço a todos que compartilharam um pouco comigo da experiência da maternidade!








Arthur, com 2 meses!

2 comentários:

  1. Oi Mariana, passei aqui para conhecer seu blog.
    Parabéns pelo seu filho. O Arthur é muito lindo e te fará muito feliz. Tomara que você se empolgue com o scrap e monte um álbum bem lindo para ele!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Mariana! Vim aqui agradecer a sua visita ao meu blog, obrigada pelo carinho! E aproveitando, quero lhe contar que eu moro em Curitiba, e dou aulas todos os meses na Scraperia. Entre em contato comigo, pois estou programando uma aula bem bacana para o dia 21/03, anote meu e-mail: r.philippsen@uol.com.br
    Seu filhote é muito lindo e fofo!
    Bjs,

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails